Artigos em destaque

terça-feira, 15 fevereiro 2022 15:34 Publicado em Comunicados

FNAM disponibiliza proteção contra trabalho indevido

experiencia

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) tem recebido um crescente número de denúncias de médicos dos hospitais do SNS, que têm sido constantemente solicitados, frequentemente sob coação ou ameaça, para trabalharem além dos limites estipulados na lei.

O excesso de horas suplementares (semanais e anuais) e o desrespeito do cumprimento do descanso compensatório e dos intervalos mínimos entre jornadas de trabalho são os atropelos mais frequentes.

A FNAM disponibiliza aos seus associados minutas de indisponibilidade para a prestação de trabalho excessivo, indevido e que não respeita o direito ao descanso.

Descarregue a sua minuta de declaração de indisponibilidade para a prestação de trabalho indevido:

Deve preencher a minuta com os dados em falta e enviar para as entidades referidas no documento, ficando com uma cópia e comprovativo da entrega ou envio. Pedimos também que envie uma cópia para a FNAM, através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

(Ver também comunicado da FNAM em documento anexo)

foto MGF

O Sindicato dos Médicos do Norte esteve novamente reunido com o Conselho Diretivo da ARSN, no dia 26 de Janeiro, para discutir e reforçar as reivindicações enunciadas no comunicado que se anexa. Apresentamos as informações e resultados desta reunião.

Ver toda a informação no documento anexo

HML imagem

O Sindicato dos Médicos do Norte esteve novamente reunido com os médicos do Hospital de Magalhães Lemos no dia 11 de Janeiro, para esclarecimentos adicionais dos direitos e deveres laborais dos médicos. Discutiram-se os planos de férias anual, descansos compensatórios por trabalho noturno e/ou dia de descanso obrigatório, internato médico e serviço de urgência. Em aberto e a necessitar de novo diálogo com o Conselho de Administração ficaram os descansos compensatórios na vertente da respetiva interpretação jurídica e doutrinal e, ainda, o funcionamento e acesso dos médicos ao SISQUAL para controlo de assiduidade e pontualidade.

Ver toda a informação no documento anexo

Em setembro e outubro de 2021 o Sindicato dos Médicos do Norte (SMN) realizou uma consulta aos médicos, integrada num inquérito promovido pela Federação Nacional dos Médicos (FNAM) relativo ao incumprimento de medidas de compensação aos profissionais de saúde, no âmbito do combate à pandemia de COVID-19 e previstas no Orçamento do Estado 2021, nomeadamente a atribuição de subsídio extraordinário de risco, valorização em 50% da remuneração do trabalho suplementar e atribuição de dias de férias adicionais.

Ver toda a informação no documento anexo

quinta-feira, 06 janeiro 2022 13:24 Publicado em Informação sindical

Reunião de Médicos no Hospital Magalhães Lemos

reunio HML

quinta-feira, 23 dezembro 2021 10:56 Publicado em Informação sindical

COMUNICADO MEDICINA GERAL E FAMILIAR

foto MGF

Estamos a viver a 5ª vaga da pandemia Covid-19 em Portugal, prevendo-se um significativo aumento da incidência, nas próximas semanas e meses.

Mais uma vez, a sociedade portuguesa e, em particular, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está perante um enorme desafio.

O desafio para o SNS é ser capaz de uma resposta integrada e eficiente à pandemia, sem pôr em causa a resposta a outras necessidades de saúde, também prioritárias, sob pena da doença grave e a mortalidade que evitarmos por Covid-19 ser ultrapassada pelas outras doenças e pela mortalidade geral.

Prevendo-se, mais uma vez, que a grande maioria dos casos de Covid-19 serão ligeiros a moderados, e ainda mais agora na fase pós-vacinação, a responsabilidade do seu acompanhamento não deve e não pode ficar à exclusiva responsabilidade dos profissionais dos Cuidados de Saúde Primários (CSP), em particular dos médicos de família, designadamente com os recursos atuais........

Ver mais em documento anexo

fotonovafeira

"Falhas sistemáticas nas equipas de urgência do Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, levam médicos à exaustão e colocam em risco os cuidados prestados aos doentesA situação é mais preocupante no Serviço de Ginecologia e Obstetrícia, cujas práticas têm promovido a indiferenciação da atividade clínica, com claro prejuízo para as utentes.O Sindicato dos Médicos do Norte exige ao Conselho de Administração que tome medidas que revertam a degradação das condições de trabalho dos médicos".

Ver documento, na íntegra, em anexo ou aqui

foto nova de Gaia

O Sindicato dos Médicos do Norte solidariza-se com a médica agredida no Serviço de Urgência do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. O SMN exige que o Conselho de Administração assuma a responsabilidade das agressões, recorrentes, aos profissionais de saúde, e que adote medidas imediatas para a sua prevenção e combate.

Ver documento em anexo

Pesquisar por texto

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
 
 
 

EU privacy directive